Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

PDA: O FAD do Futuro!!!

Bom, estou aqui para diluir ao máximo as dúvidas para esse aparelho no qual é um dos maiores assuntos na "rádio peão" que é o uso do PDA. Posso falar pois tenho conhecimento prático, pois utilizei exatamente esse modelo de aparelho quando trabalhei no IBGE em 2006 por dois anos. Ele foi cedido à SMS pois eles estavam fora de linha e iria chegar novos aparelhos.
Mas para acabar de vez com as dúvidas conversei com Washington Dias Coordenador Substituto de Informática do IBGE, e fiz algumas perguntas:

 O que significa o termo PDA?
Tirando as dúvidas com o antigo colega
"Personal Digital Assistant" - Assistente Digital Pessoal.
É o termo atualmente correto para se identificar o que geralmente é conhecido como: Palm, Palmtop, WinCE, PocketPC, Handheld, ... .
Antigamente eram usados os termos Palmtop e Handheld para designar os dispositivos sem e com teclados, respectivamente. Como estes dispositivos se diversificaram em estilos, passaram a ser chamados de PDA's. E também por questões de propriedade de marcas...

O que é um PDA?


Fazendo as perguntas
Basicamente, um PDA é um computador de bolso, ou 'palma da mão'. Muitas pessoas confundem um PDA (gênero masculino) com uma agenda eletrônica. Uma agenda não passa de um dispositivo de armazenamento de informações, enquanto que um PDA, além desta função, tem a capacidade de processar informações de acordo com os softwares nele instalados, ou seja, um computador.

Eu prefiro o termo computador de bolso, pois estes dispositivos são facilmente carregados no bolso de sua camisa ou paletó.

São capazes de prover a 'quase totalidade' de funcionalidades de um computador de mesa ou notebook/laptop.

Quais as mudanças que ele traz no nosso dia-a-dia de trabalho?


E ouvindo atentamente as respostas

Quem não está acostumado com a tecnologia vai estranhar bastante essa nova forma de trabalho, mas as facilidades de não carregar tanto papel e toda hora ficar escrevendo apagando e fazendo cálculos compensa um pouco. E também é uma forma de valorizar a categoria e mostrar para a população através dessa novidade tecnológica a importância do trabalho de vocês.

Tem como rastrear o PDA em tempo real?

Esse modelo não. Mas tem como saber a localização dele, pois ele tem dispositivos para localizar a latitude e a longitude do local (recurso muito utilizado no CENSO AGROPECUÁRIO e na GEODÉSIA), e isso tem que partir do usuário, pois a ativação não é remota, e se for, o fabricante não nos passou essas informações (risos..).


Tem como saber o horário que o Agente entrou e saiu do imóvel?


Anotando tudo para não esquecer...
Eu não posso afirmar como vai funcionar o software que vocês trabalharão, então não posso dar respostas pertinentes ao trabalho que vocês vão exercer com o PDA. Mas aqui no IBGE tinha como sabermos os horários que o recenseador entrou e saiu do imóvel.



Tem como saber os índices de produtividade do Agente?

Como eu disse, não posso afirmar como vai funcionar o software que vocês trabalharão, então não posso dar respostas pertinentes ao trabalho que vocês vão exercer com o PDA. Mas no IBGE tínhamos como saber não somente índice de produtividade de cada Recenseador, mas o dia, o horário, a justificativa, índice de pendência, mas algumas informações o acesso era somente com a senha do supervisor.

Se o agente trabalhar no campo e do nada o PDA der algum problema, ou travar como acontecia muito,  a produção fica perdida?

Não. Pelo menos não no modelo do IBGE, mas sei que a SMS fez um sistema parecido de Backup (recuperação de arquivos) no cartão SD de cada aparelho. Então todas essas informações são gravadas de modo automático no cartão. E geralmente quando trava é só resetar o PDA que ele volta a funcionar normalmente.

Nós sabemos que como e qualquer aparelho eletrônico gera a cobiça e consequentemente furtos do aparelho. Como foi que vocês lidaram com isso? Muitos aparelhos foram furtados?

O PDA não tem nenhum uso para atividade doméstica, somente para o trabalho que ele for designado, então não teria o porque da cobiça de bandidos. Mas, como todos sabemos, isso é teoria. No caso do IBGE foram pouquíssimos casos de furto desses aparelhos. Foram menos de 1% de aparelhos furtados em todo o Brasil, na qual grande parte desses PDA's foram recuperados. Mas claro, foi feita muita campanha pública de educação e de mostrar a população que o PDA não tinha valor de venda, e sem mercado, não há interesse.

Mas sabendo que com todo esse "cuidado" do IBGE tinha casos de furto. Quando isso ocorria, qual era as medidas que vocês adotavam?

Primeiro de tudo o Servidor tem que se cobrir. Tem que ir o mais rápido possível em uma Delegacia e fazer o B.O de ocorrência assim que acontecer o furto. Não posso dizer como o procedimento será feito pela SMS, mas aqui no IBGE se abriria um PAD (Processo Administrativo) para averiguação, depois de constatado que se tratou realmente de um furto, o processo era arquivado.

Washington finalizou dizendo: "Tudo o que é novo traz um temor, uma insegurança isso é normal. Aqui houve esse medo também, o pessoal ficou receoso e muitos tiveram até repulsa no início, mas no final todos gostaram dessa nova tecnologia. Portanto, não se fechem para o que é novo, mas deem oportunidade para aprender lidar com as novas tecnologias: suas facilidades e seus problemas."



Eu com Washington no IBGE


Ridan Coy, Agente de Copa e Cozinha marcou sua presença.

"Aquele que tem medo do novo tem medo da vida, pois cada dia é um NOVO dia. Vivendo e aprendendo..."

Compartilhe: