Compartilhe nas redes sociais

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Ebola mata mais de 120 Agentes de Saúde na África.

OMS afirma que falta de estrutura é o motivo pelas contaminações. 
O surto de ebola que assusta o oeste da África atingiu mais de 240 médicos, enfermeiros e agentes de saúde até o momento, na Libéria, Guiné, Nigéria e Serra Leoa.

Destes, aproximadamente 120 morreram, divulgou a OMS (Organização Mundial de Saúde), nesta terça-feira (26). Segundo a entidade, o motivo para a alta taxa de contaminação é a carência de meios de proteção individual, como uniformes, instrumentos e até locais de trabalho.

Para a OMS, a perda de tantos profissionais de saúde em meio à epidemia é mais um obstáculo na luta contra o ebola.

Teste negativo

A suspeita do vírus ebola em uma jovem italiana foi encerrada nesta terça-feira (26). A jovem da cidade Modena estava em quarentena na Turquia, com suspeita de ter contraído o vírus. Além da jovem, um amigo dela, também passou por testes, que também não apontaram o ebola.

Desesperados e com fome, africanos aceitam ganhar R$ 15 para limpar e enterrar corpos com ebola

Eles faziam parte de uma comitiva que passou por países africanos por cerca de três semanas, em viagem organizada por um centro missionário de Modena. No voo de retorno, a jovem teve sintomas semelhantes ao do ebola, como febre alta e, por isso, ficou em observação pelas autoridades sanitárias turcas.

Médicos sem Fronteiras garante que não há relação entre ebola do Congo e da África Ocidental

Além do ebola, a jovem tinha suspeita de malária, também descartada após os testes. Ainda não foi divulgada a data do retorno dos jovens à Itália.
Fonte: R7.com
Compartilhe: