Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 4 de julho de 2013

A GREVE E A GUERRA! Para refletir...

Olá colegas, estou muito triste e chateado com a nossa campanha salarial. De uma certa forma sempre tentei alertar e explicar as propostas da gestão de forma simples e direta, mas o que não entendi o porque a gestão e nem muitos menos as pessoas que sentavam na mesa de negociação não nos informaram essa proposta que foi apresentada com antecedência como das últimas vezes.

Creio que foi de forma maldosa e até inescrupulosa, porque como íamos com o conhecimento pleno iríamos despidos de ingenuidade e entendiamos a tempo as maldades da gestão.
Não culpo os nossos colegas que foi à assembleia e que decidiu erroneamente a proposta, afinal quem está na mesa de negociação deveriam ser pessoas de nossa confiança, afinal se eu confio em alguém e essa pessoa diz que é o melhor, eu acredito e "abraço a causa".

Mas não foi isso que aconteceu, a greve acabou porque os interesses das pessoas que estavam ali sentadas foram alcançados: Seus vereadores teve o calor dos trabalhadores, eles mostraram para suas centrais sindicais que tiveram o palanque político...

Mas agora estamos na mesma: Recebendo menos que um salário mínimo de base e em janeiro o abismo salarial vai aumentar, pois de acordo com a previsão do governo para o salário mínimo do ano que vem será de R$ 719,00, e o salário base dos outros servidores de 40h vai para R$ 827,57, totalizando uma diferença de quase R$ 200,00 em relação ao nosso salário.
Com certeza servimos de trampolim para as outras categorias se ascenderem e ter seu avanço salarial.

O colega Botsuana Paulo, no grupo Agentes de Saúde Salvador (clique e participe) postou uma explanação muito contundente com nossa situação atual:

"É histórico uma das estratégias usadas por reis e generais medievais era o do falso enfrentamento.: Convocavam soldados, aparelhava-os, tocavam trombeta e, ao invés de ir à batalha primeiro mandavam um arauto à nação inimiga propagandear a "grande batalha que haveria" Uns cavalinhos aqui uma tropa ali. e pronto. Começavam as negociações para os "termos de paz". Ao final, a ameaça de guerra era só um pretexto para se negociar e se vender uma rendição. Paga em ouro ou terras para os reis e generais dos exércitos vencidos.(embora não soubessem, os soldados já entraram na guerra pra perder). É o que acontece por exemplo com as ameaças da Coreia do Norte aos Estados Unidos. ENTENDERAM?"

“Ensinar o povo a ver criticamente o mundo é sempre uma prática incômoda para os que fundam seus poderes sobre a inocência dos explorados” 
Paulo Freire

DIREITO NÃO SE NEGOCIA, CUMPRA-SE!

PREFEITO CUMPRA A LEI!!!

#InformaçãoaoAlcancedeTodos

Curta nossa pagina no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Participe, debata e dê sua opinião do Nosso Grupo no Facebook:

Agentes de Saúde Salvador

Me add no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Sigam-me no Twitter:

IvandoAg.Saúde
Compartilhe: