Últimas Notícias

Com o veto do PL 210/15, que garantia direitos sociais aos Agentes de Saúde, qual o reflexo para a categoria?

Olá colegas. Estou meio devagar nas postagens devido as provas que estou tendo, mas, assim que aliviar, eu retomo a regularidade das postagens, como o tira dúvidas e outros quadros que vocês gostam. 
Mas muitos estão me perguntando o que vai ser dos direitos da categoria após o veto do Michel Temer (PMDB), através do presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM). Vamos ver abaixo:

Após o veto presidencial, muitos colegas ficaram preocupados com a situação, pois ficaram com medo de perder direitos já conquistados devido ao veto. Por essa razão fiz um quiz, para que a abordagem seja mais direta e a dúvida sanada.

1) Com o veto, o que a categoria perdeu?

A categoria perdeu a regulamentação do Adicional de Insalubridade, a garantia do Curso Técnico com auxílio transporte, acesso prioritário ao Minha Casa Minha Vida, ao auxílio moradia de um salário mínimo e principalmente a Aposentadoria Especial.

2) Posso perder o Adicional de Insalubridade devido ao veto?

Não, quem já recebe o Adicional de Insalubridade, não muda nada. O problema são os colegas de outros municípios que por alguma razão não recebe o Adicional. A lei iria favorecer exatamente estes que não recebem. Mas o Adicional de Insalubridade é constitucional e para fazer jus, deverá ser contratada um MÉDICO DO TRABALHO ou ENGENHEIRO DO TRABALHO, para realizar uma perícia no local de trabalho.
E se mesmo assim o município entender que não deve pagar, somente através de via judicial.

3) Por causa do veto, não tenho mais direito à aposentadoria especial?

Não. Da mesma forma de que o Adicional de Insalubridade é um direito, a aposentadoria especial também é. O PL 210/15, vinha assegurar o direito dos Agentes de Saúde e iria reduzir as brigas na justiça.
Mas com o veto, a busca por garantir mais esse direito, se tornou um pouco mais árdua, já que necessariamente a aposentadoria especial não vem vinculada a simples recebimento do Adicional de Insalubridade. A forma para a comprovação judicial é somente através do Perfil Profissiográfico Profissional - P.P.P, sem esse documento, dificilmente é provado o direito da Aposentadoria Especial a esse profissional.

4)  Ficaremos sem a nossa formação técnica?

A formação técnica é uma garantia na lei 8080/90, mas no PL 210/15, iria consolidar o que já era direito. Mas pelo perfil do atual governo eles não tem interesse em investir nos profissionais.

5) Qual o motivo pelo veto do artigo do Minha Casa Minha Vida e o Auxílio Moradia?

Segundo Temer, seria a falta de critérios. Mas se quem cria cria os critérios é a lei, porque não a incluiu?
Na realidade estamos indo para a época das trevas, principalmente no que tange a nossa categoria. É um governo que não ouve os trabalhadores e visa somente o empresariado.

6) Quais foram os critérios técnicos para os vetos?

Os critérios técnicos foram por "contrariedade do interesse público", esse critério é utilizado quando o presidente quer vetar e não assume. Coloca na conta do povo;
O segundo critério foi o impacto financeiro para os municípios;
O terceiro, foi dizendo que cabe ao Ministério do Trabalho Regulamentar a questão do Adicional de Insalubridade e a Aposentadoria especial, mas como o Ministério do Trabalho vai regulamentar sem uma lei?

Espero ter tirado suas dúvidas colega! Se tiver mais dúvida, por favor, coloque nos comentários que terei prazer em responder. Abraços!!!

comentário(s) pelo facebook: