Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Servidores ficam sem atendimento do Plano de Saúde. Hapvida alega falta de pagamento da prefeitura, PMS nega. Quem ficou barrado, o que fazer?

Olá colegas! Desde ontem nos grupos das redes sociais, ficou relatado que alguns servidores ficaram sem atendimento médico por parte do Plano de Saúde Hapvida, porque segundo este, o Município de Salvador não tinha efetuado o repasse do pagamento mensal para a empresa. Clique e leia.


Como começou:

Tudo começou após dois áudios de colegas que não se identificaram e disseram que o Hapvida, plano de Saúde dos Servidores, não estava atendendo por falta de pagamento da prefeitura. Um dos áudios diz que ao procurar o balcão, a atendente solicita para que o servidor procure seu setor de RH.

A prefeitura nega falta de pagamento:

Após ser procurada, a SEMGE informou que efetuou o pagamento normalmente e que a falha é da Hapvida. Segundo o órgão, o erro foi por uma razão burocrática e poderia ter sido devido ao mudança de sistema da empresa.

Quem teve o atendimento negado, o que fazer?

As pessoas que foram "barradas" pelo Hapvida, podem entrar com uma ação judicial contra a empresa e contra a prefeitura, já que respondem solidariamente pelo ocorrido, por danos morais.

Qualquer dúvida, me procurem pelo WhatsApp: 71987242765.
Compartilhe: