Compartilhe nas redes sociais

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Servidor que pedalar por 15 dias para ir trabalhar, terá direito a dia de folga em Salvador.


Servidor público em Salvador, Eleandro Pereira, 58, pedala dez quilômetros todos os dias. Sai de casa no bairro de Pernambués e segue até o Parque da Cidade, no Itaigara, onde trabalha. Na volta, faz o trajeto no sentido contrário.

No caminho, divide espaço com carros e ônibus, já que não há ciclovias ou ciclofaixas entre os dois bairros.

Mas se a infraestrutura viária da cidade não é um incentivo para o uso da bicicleta, a partir desta quinta-feira (9) ele terá um novo motivo para continuar pedalando.

Começa a vigorar em Salvador um projeto experimental da Secretaria de Cidade Sustentável e Inovação que prevê que servidor municipal que pedalar de casa para o trabalho pelo menos em 15 dias úteis por mês ganhará uma folga mensal.

Inicialmente, a medida funcionará como um projeto-piloto e valerá para os 144 servidores da secretaria de Cidade Sustentável.

"É uma iniciativa que foi pensada como um incentivo do uso da bicicleta para além do lazer. Queremos que o nosso servidor deixe o carro em casa e possa se relacionar com a cidade de outra forma", afirma o secretário André Fraga.

Ele mesmo, afirma, costuma fazer o percurso de 20 quilômetros entre casa e o trabalho pelo menos uma vez por semana. E promete ampliar a frequência,

Caso o projeto seja bem sucedido, explica Fraga, ele deverá ser ampliado para os 25.107 servidores da prefeitura.

"FISCAL DE PEDAL"

A fiscalização será feita diariamente: o servidor deverá assinar uma declaração de que foi ao trabalho pedalando. Um funcionário será designado para fiscalizar a chegada dos colegas ao trabalho.

Mensalmente, o servidor deverá informar os dias em que utilizou a bicicleta para ir ao trabalho por meio de uma declaração e pedir a folga, que será autorizada por seu superior imediato. A medida não vale para estagiários e funcionários terceirizados.

O secretário André Fraga afirma que as folgas não devem comprometer o andamento das atividades da secretaria, que devem ser escalonadas.

Já o servidor Eleandro Pereira quer mesmo é que a medida incentive outros colegas a pedalar. E faça com que a prefeitura acelere a ampliação da rede cicloviária da cidade.

"O prefeito diz que tem projetos, espero que saiam do papel", diz. Atualmente, Salvador tem 53,4 km de ciclovias e 32,5 km de ciclofaixas.
Compartilhe: