Compartilhe nas redes sociais

terça-feira, 4 de junho de 2013

Efeito Manada: Um mal que acompanha nossas Assembleias e atrapalha nossas lutas!!!

Olá colegas, estou postando sobre esse assunto porque estamos em Campanha Salarial e muitas dúvidas e muitos interesses escusos à nossa verdadeira vontade e com certeza acabamos sendo influenciado por quem está na frente, com o microfone na mão tentando nos ludibriar. Mas antes de entrar no assunto, vou lhes contar uma história:

A história sobre uma ovelhinha chamada Maria que fazia tudo o que as demais faziam, apenas por que os outros estavam fazendo( li em algum lugar, não sei se confiável ou não, que o termo ‘maria-vai-com-as-outras’ é uma alogia a uma rainha de Portugal, Dona Maria I, que devido a suas condições mentais só saia de casa acompanhada de outras damas). Quando estava nos primeiros anos escolares, não raramente eu adotava comportamentos diferentes do habitual quando estava com os colegas. E minha mãe sempre me me alertava brincado, dizendo que eu não poderia ser ‘Maria vai com as outras’."

O efeito manada é a forma séria de entender  o fenômeno ‘Maria vai com as outras’ que ocorre na sociedade. Quando indivíduos recebem determinadas informações e passam a atuar em bando, como uma manada. Isso acontece porque não tomamos necessariamente uma decisão consciente, e seguimos a maioria – não se trata somente de não querer ficar de fora’, mas sim uma função automática do cérebro, em que um sujeito passivo simplesmente adere a uma decisão coletiva, deixando-se guiar pela emoção.

Na natureza, em animais que andam em grupo, é comum esse tipo de comportamento. Não raramente quando estão em bando um antílope começa a correr, e em seguida outro  e outro e assim por diante, no final todos estão correndo, por que está no insto do animal: se um antílope saiu correndo, deve haver algum perigo por perto. Nesse caso, seguir o grupo pode fazer toda a diferença, pois um antílope que demorar mais tempo para fazer algo pode se tornar um alvo mais fácil.

No ser humano não é á diferente. Diante de uma crise, um efeito manada de acionistas vendendo ações pode ocasionar uma ruptura na bolsa de valores. Como uma manada, todo mundo criou sua conta no Orkut, e quando este já não era bom o bastante, migraram como uma manada para o facebook. Compartilhamos virais sem o menor sentido, como ‘a Luiza que está no Canadá’ ou ‘para noooossa alegria’. Programas de humor são editados, colocando risos ao final de cada piada, e muitas vezes acabamos rindo mesmo sem entender a piada ( claro que um riso xoxo, mas mesmo assim vale). Tem até quem fale que político é ladrão mesmo sem conseguir citar um caso de corrupção.

Embora isso seja facilmente entendido pela psicologia evolucionista, os primeiros entendimentos desse efeito nos humanos foram compreendidos através da psicologia experimental ( que são esferas da psicologia que se complementam).

Solomon Asch: 14 de setembro de 1907 – 20 de fevereiro 1996. Dedicou sua vida ao estudo de grupos humanos
Em 1951 Solomon Asch conseguiu determinar como o julgamento individual é influenciado pelo grupo. Em um ambiente controlado cobaias eram colocadas em uma roda em meio a uma maioria de atores contratados. As pessoas então deveriam respondera um teste de visão, como por exemplo: quais das colunas A, B e C corresponde à coluna x?

A resposta deveria ser dada em voz alta, e os atores eram instruídos a dar respostas deliberadamente erradas, como por exemplo ‘ a coluna A’, porém todos os atores deviam concordar na mesma resposta. Outro fato importante: os atores deram a resposta errada em 12 das 18 situações, para não ficar explicito que apenas davam respostas erradas. O resultado da pesquisa é impressionante:

Um terço dos participantes ignorou o que sabia, e aderiu à mesma resposta que o grupo. Ao longo das 12 situações erradas, 75% aderiu a resposta pelo menos uma vez, ou seja apenas 25% preferiu a escolha que sabia ser certa do que seguir a maioria.

Asch concluiu que aparentemente, as pessoas seguiram as respostas erradas por dois motivos: Para fazer parte de um grupo (influencia normativa) e por que elas acreditavam que o grupo deveria ter visto algo que elas não haviam notado. É mais fácil seguir do que estar certo.

O ser humano possui comportamentos e habilidades cognitivas mais elaboradas que outros animais, e consequentemente, surgem subprodutos desse efeito, isto é, atuamos em manada mesmo quando não há possibilidade de perigo. O efeito manada então nada mais é do que um mecanismo cognitivo evolutivo, que nos permite tomar decisões não conscientes, caso sejamos passivos à atividade do grupo. Mas a psicologia evolutiva não diz que comportamentos são resultados evolutivos e sim que nós herdamos as estruturas cognitivas, que são as adaptações referentes ao comportamento. Elas funcionam como módulos na nossa interação com o ambiente, que produzem comportamentos dentro de cada contexto cultural.

Cabe a nós procurarmos evitar a passividade. Talvez nunca conseguiremos fugir de algumas consequências do efeito manada, mas evitar o ’por que sim’ e ‘porque não’, e procurar uma visão ampla, isto é, se permitir o questionamento, conseguiremos fugir de seus efeitos negativos.

Então colegas, não se influenciem somente porque A ou B está dizendo. Tenham sua opinião, SOLTE SUA VOZ. Eu sei que nas assembleias o sindicato não está deixando ninguém falar as pessoas que não estão "alinhadas" com o discurso deles falarem de forma mesquinha, ditadora e PELEGA. Mas somos vários e eles uns...

Sigam sua consciência, SEMPRE!

Fonte: Sociedade com Primatas

Curta nossa pagina no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Participe, debata e dê sua opinião do Nosso Grupo no Facebook:

Agentes de Saúde Salvador

Me add no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Sigam-me no Twitter:

Ivando Agente de Saúde
Compartilhe: