Compartilhe nas redes sociais

sábado, 3 de maio de 2014

Jornal acusa ACM Neto de dobrar gratificações de secretários, apesar de cortes nos gastos! E o servidor, NADA!!!

Folha de São Paulo aponta que apenas um dos secretários passou a ganhar 37 mil Reais mensais

Uma publicação feita por um dos maiores jornais do país pode cair como uma bomba nos bastidores da gestão do prefeito ACM Neto e ser um prato cheio para a oposição.

De acordo com a publicação, assinada pelo jornalista João Pedro Pitombo, ACM Neto teria contrariado o discurso de cortes de gastos, redução de despesas, a dobrou os “jetons”, uma espécie de comissão paga a secretários que participam de conselhos municipais de empresas como a Limpurb, Cogel (tec. de informação), Desal (desenvolvimento urbano), e Saltur, que se reúnem uma vez por mês.


Ainda segundo a reportagem, esse “jetons” não entram na conta como salários e, com isso, não ficam limitados no teto salarial imposto pela Constituição, de R$ 29 mil.

ACM Neto aumentou o valor dessas “comissões” de R$ 2.856,80 para R$ 5.756,15 em três empresas públicas (Limpurb, Saltur e Desal) e de R$ 2.590 para R$ 4.930.

Foto: Reprodução internet

São beneficiados, com essa medida, alguns secretários “peso-pesado” da gestão ACM Neto, como o da Fazenda, Mauro Ricardo Costa (Foto acima), que tem cadeira em quatro conselhos das empresas municipais, e, com isso, teve os ganhos multiplicados de R$ 15 mil R$ 37 mil. Na lista, aparecem nomes como o de Albérico Mascarenhas, que foi secretário da Casa Civil (Abaixo).

Foto: Reprodução internet


Consultado pela reportagem, o professor da UFBA e especialista em Direito Constitucional, Celso Castro classificou a atitude do prefeito como uma “imoralidade administrativa”, apesar de ser legal. Ainda de acordo com o acadêmico, a medida tomada por ACM Neto é um “desvio de finalidade, pois muitas vezes os conselhos servem só para burlar o teto de remuneração”.

O questionamento feito pela reportagem vem da decisão de ACM Neto, responsável pela indicação dos secretários para as comissões das empresas públicas, ter nascido no momento em que mais a gestão municipal precisava reduzir custos e, para isso, demitiu terceirizados e comissionados, que ganham bem menos que a comissão paga por uma cadeira na comissão, e decretou moratória para conseguir pagar os mais de R$560 milhões de dívidas deixadas pelo antecessor, João Henrique.

Procurados pela reportagem, alguns dos secretários não responderam. Apenas Manfredo Cardoso, que assumiu a Agência reguladora de serviços públicos e ocupa cadeiras em dois conselhos (que lhe dá R$ 7 mil mensais) afirma que a atuação dos conselhos não se resume a apenas reuniões, mas há “uma permanente troca de opiniões com as diretorias”.

E enquanto isso tem gente na trabalhando com Supervisor de Boca, não ganham nada por isso, e ainda destratam os colegas...

"A desigualdade social é um monstro que se alimenta da inocência do povo."

Pedro Felipe B. Silva



Nossa Hashtag:
#AgentesdeSaúde

Curta nossa pagina no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Participe, debata e dê sua opinião do Nosso Grupo no Facebook:

Agentes de Saúde Salvador

Participe, debata e dê sua opinião do maior Grupo sobre Agentes de Saúde no Facebook:

Agentes de Saúde do Brasil

Me add no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Sigam-me no Twitter:

IvandoAg.Saúde
Compartilhe: