Compartilhe nas redes sociais

sábado, 5 de julho de 2014

Com o pagamento do Piso Salarial, os Agentes de Saúde de Salvador perderão o direito ao horário ininterrupto?

Olá colegas Agentes de Saúde.

Depois de muitas ligações, Watssap, Facebook e vários outros tipos de meios de comunicação, sobre uma dúvida que atormenta a cabeça de muitos colegas sobre a correlação da aplicação do Piso Salarial em Salvador e seu respectivo impacto no Horário Ininterrupto no qual estamos trabalhando a dois anos. Por essa razão resolvi postar para dirimir de uma vez por todas essas dúvidas para os colegas.

Vejam abaixo:


Como participei DIRETAMENTE do processo de planejamento, avaliação e monitoramento do horário ininterrupto no distrito Barra/ Rio Vermelho, posso explicar com clareza os motivos que levaram a aprovação do horário ininterrupto.

Para quem não sabe o horário ininterrupto foi um projeto criado principalmente para os agentes que trabalham no campo, no PMCD. Isso porque os agentes dos outros programas que trabalhavam no campo, como SEVZU (Leptospirose) e Vacinação Anti-Rábica, já trabalhavam nessa escala de turnão. Por diversas razões como as adversidades do campo (sem P.A, por exemplo), violência e a fragilidade de materiais como a vacina que estraga depois de um certo tempo fora do freezer, e a isca utilizada na Lepto é altamente tóxica para ficar em contato prolongado com o agente.

Mas  o agente que trabalha no combate a dengue passava pelas mesmas condições, como:

  • Falta de um P.A, decente, onde muitos são improvisados e cedidos por associações ou ONG's; 
  • Falta de segurança
  • Falta de estrutura, onde muitos agentes não tem um local para realizar as necessidades básicas, como urinar, etc;
  • Falta condições para as mulheres, vide que pelo contato direto da calça com a região pélvica podia provocar proliferação de diversas germes patogênicos, e agravado ainda mais no período menstrual
  • Contato com o próprio veneno, já que muitas vezes durante a alimentação, não tinha lugar para o agente tomar banho e efetuar uma boa profilaxia, para a retirada do excesso de veneno em seu corpo, onde tinha uma grande chance de contaminação do alimento
E para termos direito ao horário ininterrupto (07:30 ás 13:30) tivemos que seguir, diversas regras, onde entre a principal é a de aumentar a produtividade de 20 imóveis trabalhados para 25 imóveis trabalhados.

Então colegas até aqui em momento algum se falou em condições salariais, somente condições de trabalho. 

O horário ininterrupto foi estabelecido por causa dos vários problemas estruturais que temos no nosso dia a dia de trabalho, então se recebermos o Piso Salarial não tem cabimento algum o CCZ querer tirar uma conquista nossa.

Não caiam nessa besteira! Se fosse assim a Guarda e a Transalvador deixariam de trabalhar em esquema de turnão, porque com a aplicação do Piso Salarial nós teremos de aumento no base somente de R$ 358,00, enquanto a Guarda teve R$ 500,00 e a Transalvador R$ 750,00.

Por isso colegas atentem-se e explique ao colega que está pensando desse jeito que o projeto piloto não é porque a gestão é boazinha, mas sim porque nós não temos condições mínimas de trabalho!


"A nova fonte de poder não é o dinheiro nas mãos de poucos, mas informação nas mãos de muitos."
John Naisbitt




Nossa Hashtag:
#AgentesdeSaúde

Curta nossa pagina no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Participe, debata e dê sua opinião do Nosso Grupo no Facebook:

Agentes de Saúde Salvador

Participe, debata e dê sua opinião do maior Grupo sobre Agentes de Saúde no Facebook:

Agentes de Saúde do Brasil

Me add no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Sigam-me no Twitter:

IvandoAg.Saúde
Compartilhe: