Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Diretores da AACES agridem um ACE em assembleia. O agente agredido lança nota de repúdio contra ato de diretores da AACES.

Na assembleia geral do SINDSEPS, no dia 02/06, onde estavam diversos servidores de diversos cargos não foi movido de luta cntra a gestão, mas sim da agressão dos diretores da AACES (Associação dos Agentes de Endemias de Salvador) em um Agentes de Saúde. Diante desse fato lamentável, um agente de Saúde e o Agente agredido, lançam nas redes sociais uma carta de repúdio, que será reproduzido aqui no nosso Blog:

Cleber (Centro) e a direção da AACES, acusado de agredir ao ACE
"Gostaria de vir, através deste, informar minha nota de repúdio a atitude dos líderes sindicais da aaces que hoje agrediram um agente depois do mesmo ir contra o pensamento dos referidos líderes. O sindicalista Cleber (AACES) (ou Kleber- seja lá qual for a grafia) agrediu o ace André Almeida com 3 tapas nas costas e o delegado sindical Washington,  não contente com o ato covarde, agrediu-o com um mastro  da bandeira que segurava. 
Essa é a cara dos nossos líderes sindicais que usam da força bruta para calar os que contradizem a sua soberania e sequer adotam postura condizente com o cargo que  ocupam, usando de agressões físicas e verbais para silenciar a voz do contraditório. Negam assim a essência do que é o movimento sindical: a expressão viva da democracia, que é nada mais que o espaço para a discussão civilizada, contraposição de pensamentos. É da discussão de pontos de vista diversos que emergem soluções.  Infelizmente,  aqueles que deveriam ser os primeiros a levantar essa bandeira,  preferem usar o mastro para calar e impor seus posicionamentos e interesses individuais."

Palavras do Agente Agredido, André Almeida:

"Venho por meio deste primeiramente agradecer àqueles que de alguma forma foram em minha defesa e evitaram o que poderia vir a ser uma situação mais grave. Quero tbm externar minha indignação assim como meu repudio a violência física, neste caso mais ainda pois eu fui o agredido. Não serei eu mais um #Neilton que será calado por discordar de posturas contradizentes à moralidade e a ética. A intimidação que tentaram afligir a minha pessoa não terá nenhum efeito,  pois continuarei cobrando trabalho,  respeito, clareza,  fidelidade aos ideais de Luta da categoria e ética. Continuarei discordando de toda e qualquer entidade que não for a favor da categoria,  afinal "podem até calar minha voz,  mas nunca calarão meus ideais". Toda e qualquer entidade que queira ser respeitada precisa respeitar àqueles que ela se diz representar, diante de tudo que já foi dito por mim e por outros colegas de trabalho acabamos por fortalecer o pensamento e o desejo de mudanças nas "tais liderancas", pois estas que ai estão já encontram-se desgastadas pela incredulidade da categoria quem não veem resultados positivos.  Meu sentimento de impotência existe hj pelo simples fato de em vez de brigar com a gestão por melhorias drásticas seja nas práticas profissionais Quantu nas laborais, esses senhores preferem agredir os colegas de farda,  de empresa,  de luta.  Mas graças ao bom Deus nem mesmo essa tentativa de intimidação conseguiu,  nem conseguirá #subverter minha postura ética e moral para com meus colegas,  meu trabalho e aqueles a quem sirvo na minha área de atuação (and população Soteropolitana). 
Convido agora os nobres colegas a juntamente comigo levantarmos uma bandeira, não para agredir uns aos outros e sim para forcarmos o enfrentamento com a gestão. 
#Intimidareagredirocolegaehfacil #queroverintimidareagrediraGestão
#ForaPseudosSindicalistas"

Esse diretor já foi acusado outras vezes por agredir outras pessoas, infelizmente pela sua "blindagem poilítica" por causa dos acordos de gaveta com a gestão, nada é feito.
Quem diz estar na frente do movimento tem que ter controle emocional e tranquilidade para tratar os colegas.
Estamos voltando a época da ditadura?
Que papelão!!!

Quem discorda da atitudes deles é assim que eles resolvem: na valentia e na covardia!!!!
Compartilhe: