Compartilhe nas redes sociais

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Médico diz que Aedes aegypti pode transmitir nyong-nyong; Fiocruz nega

O médico patologista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade Federal da Bahia (UFB), Mitermayere Galvão dos Reis, afirmou, em entrevista ao Bom Dia MS de segunda-feira (26), que o mosquito Aedes aegypti, conhecido por transmitir doenças graves como a dengue, a febre chikungunya e a zika, poderia transmitir a virose nyong-nyong.

Na segunda (26) e nesta terça-feira (27), o Bom Dia MS abordou o assunto. Nesta terça, o G1 também publicou reportagem com base na informação do pesquisador.
Depois disso, a Fiocruz entrou em contato com o G1 e divulgou a seguinte nota: “O site G1 está veiculando informação equivocada sobre o vírus nyong-nyong. Em primeiro lugar, a Fiocruz não descobriu o vírus. Ele é amplamente conhecido pela comunidade internacional há vários anos. Em segundo lugar, a doença nyong-nyong é restrita à África (não chegou ao Brasil) e é transmitida pelo mesmo mosquito (vetor) da malária, o Anopheles. Segundo os pesquisadores, ainda não há casos relacionando a doença ao Aedes aegypti – conforme informa a matéria. Também não há registros da doença no Brasil. O vírus nyong-nyong produz febre, dores nas articulações e pertence à mesma família do chikungunya.”
Procurado, Mitermayere Galvão dos Reis declarou que se enganou ao dizer que o Aedes aegypti poderia transmitir nyong-nyong. “Ele [vírus] tem clínica muito parecida com chikungunya, mas quanto a transmissão é diferente. Eu estive revendo, fui rever toda a literatura, e vi que a chance talvez seja pequena”, justificou..

De acordo com o infectologista e pesquisador da Fiocruz, Rivaldo Venâncio, a preocupação maior é em relação à zica e à chikungunya. Em todos os casos, o sintoma comum é a febre.
"No caso do vírus nyong-nyong, ele pertence à mesma família, ao mesmo vírus da família chikungunya, vírus que dão acometimento primariamente mais intenso nas articulações", explicou, Venâncio.
Fonte: G1
Compartilhe: