Compartilhe nas redes sociais

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Governo de São Paulo anuncia abono de R$ 120 para Agentes de Saúde e nova fase da vacina

Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e Ministro da Defesa, Aldo Rebelo.
O governo de São Paulo vai pagar R$ 120 para agentes de saúde dos municípios e do estado que participarem de mutirões, aos sábados, contra o mosquito Aedes aegypti até o final de abril, período de calor e maior transmissão de doenças como dengue, zika e chikungunya.
A informação é do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Devem ser investidos R$ 30 milhões nestas ações com verbas federais e estaduais. Ele anunciou ainda que no dia 22 de fevereiro começa a terceira fase de testes da vacina contra os quatro tipos de dengue, 1, 2, 3 e 4.

“Nós sabemos das dificuldades financeiras das prefeituras. Todo sábado tem mutirão.  Nós vamos pagar aos agentes de saúde R$ 120 por sábado. Todo sábado para 645 prefeituras. Podemos ter 30 mil agentes de saúde ajudando neste esforço até abril. Se precisar, esticamos até maio”, explica o governador.

Vacina

Alckmin disse que o estado começa dia 22 a terceira fase de testes da vacina contra os quatro tipos de dengue. Segundo ele, não está descartada a hipótese da vacina, tetravalente, também imunizar contra o vírus da zika, que pode ter relação com os casos de microcefalia no país. Ele não deu mais detalhes sobre a proposta de “envelopar” o vírus da Zika na vacina. 

Dezessete mil voluntários estão prontos para testar a vacina fabricada em São Paulo. Doze mil vão receber a vacina e 5 mil receberão placebo ( dose sem o princípio ativo, para efeito de comparação). A vacina não tem data para começar a ser aplicada na população e nem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa).

Mutirão

Neste sábado (13), o governador e o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, participaram a abertura do Dia D contra o Mosquito Aedes aegypti em Campinas (SP). Os dois, ao lado do vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira, visitaram um imóvel no bairro Taquaral, de classe média.

O município, que teve 65 mil casos de dengue em 2015, teve mil homens do Exército nas ruas no combate ao focos do mosquito. As regiões sudoeste e sul são as que mais preocupam as autoridades, pois são as que mais têm risco de uma nova epidemia.
Fonte: G1

Minha Opinião:

Parabéns a prefeitura de São Paulo por essa postura. Espero que os outros estados sigam o exemplo.

Fica a dica para o Governador do Estado da Bahia, Rui Costa!
Compartilhe: