Compartilhe nas redes sociais

sexta-feira, 1 de julho de 2016

REVOLTA: Agente de Saúde é encontrada morta e enterrada com sinais de estupro na casa de paciente em serviço.

 
Olá colegas, é com muito pesar e tristeza que venho relatar o acontecimento. Uma colega Agente de Saúde de São Paulo, capital, foi encontrada morta na casa do paciente que ela atendia. Mais um colega que se vai, vítima da violência e mostra mais uma vez o quanto estamos desprotegidos realizando nosso trabalho. Veja a matéria completa abaixo:
A Agente Comunitária de Saúde  Fátima de Jesus Viana Rosa, de 43 anos, estava desaparecida desde a segunda feira (27), foi encontrada na noite morta na última quinta-feira (30) enrolada em um edredom dentro de uma casa abandonada na zona norte de São Paulo. O suspeito do crime, um jovem de 21 anos, se entregou no Fórum da Barra Funda.

Agente Comunitária morreu em serviço:

Fátima trabalhava como agente de comunitária de saúde da UBS Vila Penteado, onde NÃO era responsável pelas triagens antes dos atendimentos médicos, como diz alguns jornais. Ela fazia as visitas regulares que os ACS fazem no seu dia a dia de trabalho. De acordo com relatos de amigos, Fátima teria sido acionada pelo suspeito na segunda-feira (27) para um atendimento na casa dele, no local onde o corpo foi encontrado.

ACS Fátima Viana, 43 anos, era casada e tinha um filho de 5 anos.
Desaparecimento

A Agente Comunitária saiu para trabalhar na segunda feira (27) e não retornou. Depois de familiares, amigos e colegas de trabalho realizar diversas ações para encontra-lá, um comerciante gravou com as câmeras de segurança o momento que Fátima Viana, entrou na casa de Vitor Rodrigues, mas não saiu.

Crime

O assassino da Agente Comunitária, Vitor Rodrigues, 21 anos,  se entregou, confessando o crime na delegacia. De acordo com moradores ele tem problemas psicológicos e é usuário de drogas. Outros discordam dos problemas psicológicos e apontam o problema com o entorpecente. Ele a matou a tesouradas, após a vítima reagir. A Agente Comunitária lutou muito, porque o assassino estava com ferimentos no rosto e nos braços.

Na foto acima, o assassino da Agente Comunitária, Hugo Vianna.
Minha opinião:

Não é comum a violência contra os ACS e ACE. Nosso blog relatou diversos acontecimentos dessa natureza contra colegas da categoria, com alguns resultando em morte. Lembrando da colega de Camamu-Ba, Leucy Mendes de Brito, também estrupada e assassinada em serviço, mostram que não são casos isolados esses crimes.

Temos que nos unir contra toda essa violência contra a categoria, onde pais e mães de família morrem em serviço, cujo o principal fundamento da nossa profissão é levar a saúde e uma vida melhor para os usuários do SUS.


"É nesse momento em que todos se igualam, é nesse momento e que o  quanto nos damos conta de como somos frágeis, é nesse momento que refletimos para que e porque estamos aqui, é nesse momento que sentimos a falta de uma pessoa.
É nesse momento que pessoas brilhantes aqui viram estrela no céu...
Mais uma guerreira que nos deixa e permanecerá para sempre uma lacuna nas lutas e nos nossos corações... Meus Pêsames e minha revolta com esta tragédia !!!

Salmos 34:18
O Senhor está perto dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito abatido.

Salmos 23:4
Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei mal algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.

Essa é minha Singela homenagem. Que Deus conforte os corações dos Familiares e Amigos. Nesse momento sei que as mais belas palavras e as melhores ações e atitudes não diminuem o tamanho da perda, mas o tempo nos ensina a continuar e Deus nos dá força nesse momento de dificuldade.

Ivando Agente de Saúde
(Agente de Endemias)

(Salvador-Ba)

CADEIA É POUCO PARA ESSE VAGABUNDO!

"Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós."
Amado Nervo
Compartilhe: