Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Sindicatos em Salvador, apesar de apoiar a greve geral, não convoca os trabalhadores de maneira direta. Saiba onde vai parar.


Olá colegas, várias categorias e movimentos sociais marcam atividades por Salvador em diversos pontos. Mas as entidades que representam os Agentes de Saúde de Salvador, se posicionam a favor, mas não convoca a categoria. Clique e leia:

SINDSEPS e SINDACS aderem a paralização, mas não convocam a categoria:

Apesar do apoio das entidades pela a paralisação nacional, nenhuma delas convocou a categoria pelo ato.
O SINDSEPS afirmou em seu site que "(...) a diretoria do Sindseps estará presente nos atos dessa sexta-feira em nome dos servidores, no claro propósito de preservar a integridade salarial da categoria já prejudicada pelo descumprimento do PCV da Saúde e do Planão por parte do prefeito. Salientamos também que a participação nos protestos é facultada livremente ao servidor/cidadão que compreende a necessidade de lutar por uma sociedade verdadeiramente democrática e justa com seus integrantes, que respeite as instituições e a vontade do povo.(..)"
Clique aqui e leia a matéria completa no site do SINDSEPS

O SINDACS em seu site também dizem aderir a paralisação, mas não convoca a categoria de forma incisiva, dando assim uma dubidade na chamada.
Então Agentes de Saúde de Salvador, saibam que quem for, irá por sua conta e risco, porque as entidades lavaram suas mãos, e é a lei de Murici: cada um por si.

Quem realmente quiser aderir, terá três opções:

1) Faça um acordo com a chefia (apoio essa decisão);
2) Vá por sua conta e risco e perca o dia (lembrando que irá cortar 5 dias: de sexta à terça feira, por causa do feriadão)
3) Vá por sua conta e risco e fique no pé dos sindicatos para eles tentarem resolver.

Atividades durante o dia, segundo a CUT/ BA

A partir das 5h da manhã acompanhe tudo através da Fan Page, Twitter e Instagram da CUTBAHIA.

Usaremos o #GreveGeral #CUTBAHIA

1.      Petroleiros
2.      Químicos
3.      Rodoviários vão parar das 04:00 às 08:00.
4.      Professores municipais, estaduais e federais
5.      Previdenciários
6.      Servidores da Saúde Privado
7.      Assistentes Sociais
8.      Vigilantes
9.      Auditores Fiscais
10.    Municipais em 32 cidades
11.    Servidores Federais do Incra , Funasa e Agricultura
12.    Agentes de Endemias e Comunitários
13.    Policiais Civis
14.    Telecomunicações
15.    Correios
16.    Eletricitários
17.    Saneamento e Esgotamento
18.    Bancários
19.    Comerciários
20.    Rurais em 25 municípios.

Rodovias
BR-324 ( 6 pontos)
BR -101 (7 pontos)
BR-242 ( 3 pontos)
BR-030 ( 2 pontos)

BA- 093 Industrial ( 9 pontos)
BA – 001 ( 1 ponto)
BA -  142 ( 5 pontos)
BA – 407 ( 3 pontos)

Manifestação

•        Salvador

o       07h Em frente ao Shopping Bahia junto com a Frente Brasil Popular
o       15h No campo grande  junto com as ocupações e frente de esquerda da Bahia

•        Vitoria da Conquista
•        Bom Jesus da Lapa
•        Camaçari
•        Santo Antônio de Jesus
•        Feira de Santana
•        Itabuna
•        Riachão do Jacuipe
•        Juazeiro
•        Teixeira de Freitas
•        Guanambi
•        Alagoinhas
•        Serrinha
•        Valença
•        Barreiras
•        Simões Filho

 =====================================================.
6h- Fechamento das Br´s pela Bahia (Salvador, Região Metropolitana, Vitória da Conquista, Itabuna, Ilhéus, Bom Jesus da Lapa e outras vias Br e Ba)

7h – Concentração em frente à Prefeitura de Feira de Santana e UEFS.
7h - Em frente ao Shopping da Bahia (Iguatemi)
7h – Concentração dos Petroleiros, no Itaigara. (Frente da Petrobras)
8h – Casa de Itália – estudantes secundaristas e diversos movimentos sociais. [Comerciários, Vigilantes, Bancários, Servidores da UFBa e Policiais Civis].

15h – Ato Unificado por todas as entidades. Caminhada e discursos pelos centros da cidade.

Durante todo o dia várias ações e manifestações contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241 – já aprovada na Câmara dos Deputados e que chegou ao Senado, como PEC 55- congelando os gastos públicos por um período de 20 anos.

#TODOS E TODAS NA LUTA. #NENHUM DIREITO A MENOS.  
#FORA TEMER
Compartilhe: