Compartilhe nas redes sociais

sexta-feira, 28 de março de 2014

Prodent foi cancelada pela ANS de funcionar. Secretario da SMS nega que prefeitura fechou contrato.

O plano de assistência odontológica Prodent, escolhido para ser ofertado para os servidores municipais de Salvador, está suspenso desde 18 de fevereiro pela Agência Nacional de Saúde (ANS) por descumprimento de prazos estabelecidos para atendimento médico, realização de exames e internações, além de negativas indevidas de cobertura.

A informação pode ser confirmada no site oficial da ANS que anuncia a suspensão da comercialização de 111 planos de 47 operadoras, entre estas a Prodent. Confira.

Segundo uma denúncia encaminhada ao Bocão News, nesta sexta-feira (28), o mais grave é que a Prodent tria omitido essa informação e possivelmente enganado a Secretaria Municipal da Saúde e o prefeito ACM Neto, apresentando ‘má-fé’ já na assinatura do contrato.


Ainda segundo informações enviadas, a Prodent não teria apresentado a rede de atendimento exigida no edital. O descumprimento dessa exigência deixa a Prodent inabilitada e a empresa não poderia nem ter assinado o contrato com a prefeitura.

O Bocão News tentou contato com a Secretaria Municipal de Saúde, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno.
Fonte: Bocão News

Será mesmo que ACM Neto foi "enganado"? Eu sinceramente duvido,  veja o que o secretário de Saúde disse:


Secretário Municipal de Saúde, José Antônio Alves
Em contato com o Bocão News, o secretário municipal da Saúde, José Antônio Alves, negou ter contratado a o plano de assistência odontológica Prodent para os servidores municipais de Salvador. De acordo com o gestor, não é a Secretaria de Saúde que realiza os contratos. “Desconheço essa empresa, não somos nós que fazemos contratos neste sentido e duvido que a prefeitura teria feito um contrato com uma empresa com problemas de atendimento”, reforçou Alves.

Ainda segundo o secretário, possivelmente a Secretaria Municipal de Gestão, sob o comando de Alexandre Paupério, é que realiza os contratos, porém voltou a reforçar que a secretaria não teria assinado o contrato nessas condições.


Segundo uma denúncia encaminhada ao Bocão News, nesta sexta-feira (28), a Prodent está suspensa desde 18 de fevereiro pela Agência Nacional de Saúde (ANS) por descumprimento de prazos estabelecidos para atendimento médico, realização de exames e internações, além de negativas indevidas de cobertura. A Prodent teria omitido a informação e possivelmente enganado a prefeitura.

Será que a prefeitura não assinou? Vamos ver as fichas de inscrição para tirarmos as dúvidas:





Isso só mostra uma coisa:

O Secretário de Saúde sequer tem interesse ou necessidade de saber qual é o plano de saúde e odontológico dos seus subordinados. No mínimo ele já sabe qual a porcaria que são esses planos de saúde ou odontológico, e nós que estamos ferrados.

Agora eu pergunto:

Como a prefeitura foi "enganada" já que teve licitação e o Secretário da SEMGE afirmou que foi critorioso em escolher o Plano de Saúde e esqueceu o plano odontológico? No mínimo estranto...

"A ausência da ética deixa um vácuo onde se propaga a onda da corrupção"
Antonio Gomes Lacerda


Nossa Hashtag:
#AgentesdeSaúde

Curta nossa pagina no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Participe, debata e dê sua opinião do Nosso Grupo no Facebook:

Agentes de Saúde Salvador

Participe, debata e dê sua opinião do maior Grupo sobre Agentes de Saúde no Facebook:

Agentes de Saúde do Brasil

Me add no Facebook:

Ivando Agente de Saúde

Sigam-me no Twitter:

IvandoAg.Saúde
Compartilhe: