Compartilhe nas redes sociais

quinta-feira, 19 de maio de 2016

MAIS INFORMAÇÕES: ACS é atropelada durante as Manifestações da Paralisação Nacional dos Agentes de Saúde

ACS sendo atendida pelos colegas
Uma agente de saúde foi atropelada por um carro, nesta quarta-feira (18), durante um protesto na BR-364, em Ouro Preto do Oeste (RO). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima e outros manifestantes haviam fechado a rodovia para pedir reajuste salarial e melhores condições de trabalho. Durante o bloqueio, o motorista de um veículo avançou sobre o grupo e atropelou a mulher, que ficou ferida. O condutor fugiu do local sem prestar socorro.



Conforme a PRF, os agentes de saúde se manifestaram nesta quarta-feira nas cidades de Ji-Paraná (RO) e Ouro Preto do Oeste, região central do estado. Após se concentrarem para o ato em Ouro Preto, os servidores bloquearam a BR-364 para pedir aumento salarial e outras melhorias de trabalho.
Durante a manifestação, o condutor de um carro não respeitou o bloqueio feito pelos agentes de saúde e atropelou uma das manifestantes. O motorista fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

Após o acidente, a manifestante foi socorrida e levada até o Hospital Municipal de Ouro Preto com ferimentos. O G1 tentou contato com a direção da unidade para ver o quadro de saúde da paciente, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem. A Polícia Civil investiga o caso para tentar identificar o condutor que atropelou a agente de saúde.

Segundo a PRF, o manifesto na BR-364 durou mais de uma hora e a rodovia já está com o tráfego normalizado.


BR-364 ficou fechada por cerca de 1h30, segundo PRF (Foto: Sinaser/ Divulgação)
Manifestações

Segundo o advogado do sindicado dos agentes de saúde em Ouro Preto, Lincon Assis, afirma que só através destas manifestações se torna possível um diálogo com as autoridades. "Os direitos dos agentes precisam ser garantidos", afirma Lincon.

A manifestação dos agentes de saúde acontece em nível nacional. Em Ji-Paraná são 186 agentes de saúde e eles se reuniram em frente à Câmara de Vereadores, no Bairro 2 Abril. A principal reivindicação é o reajuste salarial que, segundo o agente de saúde Jonathan Neitzel, está congelada há mais de dois anos. "Ela só vem através de portaria do Ministério de Saúde, mas esta portaria nunca sai. Tudo aumenta, menos o nosso salário", diz.

Em Ji-Paraná, protesto aconteceu em frente da Câmara (Foto: Pâmela Fernandes/G1)
Além do salário, Jonatan afirma que as condições básicas de trabalho dos agentes não são atendidas como deveria. "Não somos atendidos em nossas necessidades básicas. Além disso, precisamos que nossa classe seja valorizada", afirma o agente de saúde.
Fonte: G1 Rondônia

ERRATA:

Nosso blog divulgou essa notícia ontem, informando que a colega era do Sul da Bahia.
Como a notícia estava fresca, muitos colegas se confundiram e enviaram a informação incorreta.
Compartilhe: