Compartilhe nas redes sociais

sábado, 14 de maio de 2016

Proposta para reajuste do ACS e ACE fica em R$ 1.199,38. CONACS E FENASCE divergem sobre a Paralisação Nacional!

Componentes da mesa de negociação.
O valor está de acordo com ata da reunião SGTES e entidades CNTSS, CONACS, FENASCE do mês de maio de 2016. O Piso Nacional, ficaria no valor de R$ 1.199,38 (mil cento e noventa e nove reais e trinta e oito centavos) pelo INPC considerando a variação da inflação do mês de julho de 2014 até a presente data do mês de maio de 2016. Veja a ata abaixo:
Já pelo IPCA ficaria no valor de R$ 1.191,84 (mil cento e noventa e um reais e oitenta e quatro centavos) considerando a variação da inflação do mês julho de 2014 até a presente data do mês de maio de 2016.

O que me deixou abismado, foi a diferença de posicionamento entre a CONACS  e a FENASCE. Veja suas notas oficiais:

FENASCE:

"A Federação Nacional dos Agentes de Saúde e de Combate as Endemias ( FENASCE ), esclarece que a luta em favor do reajuste do PISO SALARIAL NACIONAL da categoria, tem sido a prioridade dentre as bandeiras de luta da entidade. No entanto, é fundamental que se respeite os princípios constitucionais. Qualquer outra forma de reajuste que não seja através de uma medida provisória ou de um Projeto de Lei, oriundo do Poder Executivo, é ilegítima. E, possivelmente, alimentará falsas expectativas aos Agentes.



No dia 13 de abril deste ano, realizamos uma manifestação com centenas de Agentes de várias partes do país, com o objetivo de forçar o Governo Federal a iniciar o processo de negociação. 

Na ocasião, diretores da FENASCE junto com uma comissão de trabalhadores de cada estado, se reuniu com o então Ministro da Saúde, Marcelo Castro, que assumiu o compromisso de estabelecer as negociações para encontrar uma solução para o impasse.



Em função da atual conjuntura,   a pedido da FENASCE, a reunião que aconteceria no dia 17 de maio, foi antecipada para a última segunda-feira , dia 9. 



Nessa reunião, conseguimos do Ministério da Saúde o compromisso - lavrado em ATA – pela criação de um Grupo de Trabalho que irá desenvolver as diretrizes do reajuste do Piso. O grupo terá um prazo de 30 dias para apresentar um estudo que delimita o índice do reajuste do Piso Salarial. 



Por essas razões, a diretoria da FENASCE orienta suas entidades filiadas e simpatizantes, aguardar o desfecho das negociações para, juntos, avaliarmos e definirmos o rumo das lutas.



Brasília, 10 de maio de 2016.



À Diretoria."


Vejam o que está página do Facebook de Ilda Angelica Correia, presidente da CONACS:

"ATENÇÃO ACS E ACE DO BRASIL!!!

Hoje (09/05), aconteceu uma reunião com os representantes dos acs e ace no ministério da saúde, a CONACS esteve presente onde debateu as propostas de índice para o reajuste do piso salarial nacional e a deliberação tomada foi a instituição de um grupo de trabalho que terá 60 dias para sintetizar uma proposta única que será discutida com o CONACS, CONASEMS e posteriormente apresentada ao governo. 

Percebam que foi instalada uma mesa de negociação, portanto não existe ainda nada de concreto e isso só fortalece a necessidade da paralisação do dia 18/05, vamos manter nossa agenda nos estados e em brasília."

Minha opinião:

Com posicionamentos diferentes, as lideranças nacionais mostram  quanto estamos desarticulados nacionalmente. Acredito que não sentaram para entrarem em um consenso e buscar o MELHOR PARA A CATEGORIA. 

E com toda a movimentação contra os Agentes de Saúde, depois das portarias 958 e 959, a CONACS e FENASCE tem que unir forças rapidamente, antes que nossa categoria sofra um mal irreversível.

Quem perde com isso é a categoria!

Só mais uma pergunta: A proposta não seria de R$ 1.232,00?

Se já existe uma PEC com o reajuste para os Agentes de Saúde, porque criar mais um "GT" Grupo Tartaruga. Acredito que esse GT é somente para enrolar os Agentes um pouco mais. A última vez, esperamos um ano para os termos da aplicação do piso. Sera que iremos esperar mais um ano pelo reajuste?

A união nacional nesse momento é indispensável. Já está tudo armado entre os Conselhos de Enfermagem, CONASEMS e o Ministério da Saúde, o resultado foram as portarias 958  e 959, que trazem enormes prejuízos a categoria a longo prazo. Até quando as entidades nacionais não vão se tocar que os Agentes de Saúde são mais importantes?

Veja a Ata abaixo:


Compartilhe: